Saúde & Bem-Estar
Depressão pode estar associada a carência nutricional
A carência de serotonina, hormônio que auxilia no bom humor e bem-estar pode aumentar os riscos de depressão, pode aumentar os riscos de ter depressão. O que ajuda na produção desse hormônio são alimentos com triptofano (aminoácido), magnésio, cálcio (minerais), vitamina B6, ácido fólico (vitaminas), como leite e seus derivados, amêndoas, ovos carnes magras e peixes. Confira a matéria completa no site.    Leia Mais
70% do sal consumido no Brasil é adicionado aos alimentos pelo próprio consumidor
A organização Mundial de Saúde recomenta o consumo de no máximo 5g de sal por dia, mas os brasileiros atualmente consomem mais do que o dobro desta quantidade.  Segundo a pesquisa da Associação Brasileira das Indústrias de Alimentos (Abia) com informações retiradas do IBGE, a maior fonte do problema é no tempero de cozinha utilizado pelas pessoas e não somente nos alimentos industrializados. Confira a matéria completa no site.  Fonte: O Estado de S. Paul Leia Mais
Estudo australiano relaciona diabetes com deficiência física
Pesquisadores na Austrália descobriram que idosos com diabetes têm uma predisposição para desenvolver deficiências físicas. Ainda não se sabe ao certo o motivo, mas há hipótese de que alta concentração de glicose no sangue leva a inflamações crônicas dos músculos, o que pode resultar em uma deficiência. Confira a matéria na íntegra.     Leia Mais
Proteja sua família da obesidade
Muitos brasileiros acabam optando por sucos industriais, pois acreditam que são mais saudáveis. Porém, eles podem até ser iguais ou tão prejudiciais à saúde quanto os refrigerantes, por conter adoçante e conservante. Nessa lista estão inclusos os sucos light também. Por isso, especialistas recomendam ter o hábito de ingerir polpas de frutas naturais, e às vezes, os líquidos industriais.  Confira a matéria na íntegra.   Fonte: M de mulher   Leia Mais
O que o ritmo do batimento cardíaco diz sobre a saúde do coração
A Variabilidade da frequência cardíaca (VFC) é a quantidade de vezes que o coração bombeia o sangue por minuto, dependendo do ritmo dele, médicos e especialistas podem detectar possíveis falhas, como ter a variabilidade baixa pode indicar depressão, diabetes ou mesmo doenças do coração. Se for ao contrário, quanto mais rápido melhor. Confira a matéria na íntegra Fonte: M de Mulher Leia Mais
Exame do coração pode detectar demência
Cientistas realizaram pesquisas sobre exames cardíacos, testes de risco de AVC e até testes cognitivos para detectar o Alzheimer e acabaram descobrindo outro fator, o de que se algo afetar o transporte de oxigênio e nutrientes que vão na corrente sanguínea , os neurônios ficam prejudicado, aumentando as chances de problemas neurológicos. Confira a matéria na íntegra. Fonte: M de mulher  Leia Mais
Pesquisa liga obesidade a maior risco de osteoporose
Pesquisadores da Faculdade de Medicina da Universidade de Harvard descobriram que pessoas que têm gordura no fígado, tecidos musculares e no sangue, consequentemente têm também gordura na medula óssea, tecido esponjoso dentro dos ossos onde surgem as células responsáveis pela formação do esqueleto. Assim, quem está acima do peso, corre mais risco de ter osteoporose. Confira a matéria na íntegra Fonte: IG   Leia Mais
Cinco problemas de saúde que podem começar pela boca
A saúde bucal não é só quando aparecem problemas como cáries, siso e gengivite e mau hálito. Mas também está ligada a outros tipos de doenças, como diabetes, problemas cardiovasculares e até disfunção erétil. Segundo o cirurgião-dentista Rodrigo Guerreiro Bueno de Moraes “Prevenir, especialmente as infecções de boca, é o melhor remédio”. Confira a matéria na íntegra.    Fonte: Terra Leia Mais
Estudos recentes trazem esperança para o tratamento do Alzheimer
Estudos epidemiológicos demonstraram que pessoas que têm um nível avançado de estudo ou de atividades estimulantes no plano cognitivo têm menor risco de desenvolver o mal de Alzheimer e que adiar a aposentadoria o risco de a doença aparecer diminui muito. Confira a matéria na íntegra   Leia Mais
Doenças da época de guerra estão voltando devido à dieta deficiente
Na guerra, os soldados se alimentavam muito mal, pois não tinham tempo de preparar um alimento nutritivo, e acabavam escolhendo enlatados e embutidos, porque são mais fáceis de preparar, causando doenças pela falta de vitamínas e nutrientes. Quem pensa que essa realidade mudou, está enganado. Mesmo sem a guerra, as pessoas continuam se alimentando mal, mas desta vez é por outro motivo: O micro-ondas. O eletrodoméstico se tornou indispensável nas residências das Leia Mais
Acompanhe a Torrent
  • Facebook
  • Twitter
  • Torrent Pharma